Ouvir Emissão
Homepage  Voltar
Mega News
Poster
Teresa Bonvalot e Marco Mignot vencem Junior Pro Espinho 2017
Bonvalot sagra-se bicampeã europeia.

A portuguesa Teresa Bonvalot (na foto) venceu a prova feminina do Junior Pro Espinho, que terminou este domingo (25) na Praia da Baía, com as melhores ondas de toda a prova – 1m, bem formadas e sem vento. Actualmente no seu último ano como júnior, a jovem de 17 anos venceu a prova de Espinho pelo segundo ano consecutivo e com a vitória garantiu já o seu segundo título europeu Pro Junior, por antecipação. Quando falta ainda uma etapa para terminar este circuito, Bonvalot tem já pontos suficientes para que nenhuma das suas adversárias a consiga ultrapassar.

“Estou muito satisfeita com a minha prestação e com o resultado! Eu sabia que tinha hipóteses de rematar aqui a minha carreira júnior na Europa, mas tive de me concentrar bastante, porque a concorrência era forte. Hoje as ondas estavam óptimas e isso também ajudou. Agora vou concentrar-me no mundial júnior, na Austrália e treinar para tentar conquistar também esse título. Espinho vai ficar para sempre no meu coração, pois foi aqui que conquistei dois títulos importantes. Embora não possa voltar para competir nos juniores, voltarei certamente para apoiar e competir em qualquer outro evento que aqui se realize”, afirmou feliz a vencedora, que conseguiu a proeza de surfar apenas duas ondas em toda a final – as duas melhores e as que mais peso tiveram na bateria.

Numa final repleta de nacionalidades diferentes, Teresa deixou a inglesa Ellie Turner na segunda posição, como na primeira etapa do ano, na Costa de Caparica, a taitiana Vahine Fierro no terceiro posto e a francesa Juliette Lacome no quarto lugar. Nas meias-finais, destaque para os quintos lugares ex-aequo de duas fortes representantes da nova geração portuguesa – Mafalda Lopes e Francisca Veselko, que mostraram muito bom surf e se bateram fortemente por um lugar na final, contra surfistas mais velhas e experientes. Em sétimo lugar ficaram a canária Lucia Machado e a francesa Neis Lartigue.

Na prova masculina, a final foi exactamente ao contrário da feminina. Os quatro surfistas presentes na última bateria do Junior Pro Espinho 2017 eram todos franceses. Marco Mignot começou bem, com duas ondas na casa dos sete pontos e, quando se sentiu confortável na primeira posição, descontraiu e começou a divertir-se a sério. O resultado foi que, em duas ondas seguidas, para a direita, Marco resolveu tentar aéreos de difícil execução... acertando-os descontraidamente, para sua própria incredulidade! Os juízes compensaram-no com duas notas na casa dos nove pontos e Mignot cimentou a sua primeira vitória do ano, deixando os seus compatriotas a necessitarem de uma combinação de duas ondas para o alcançar.

“Estou muito feliz com esta vitória”, afirmou o campeão. “Quero agradecer ao meu pai e ao meu treinador, Matthias, pelo apoio e orientação aqui em Espinho. Sem eles não teria conseguido! Senti-me muito bem durante todo o campeonato, a aproveitar toda a estrutura do evento, mesmo nos momentos de pausa, durante a maré cheia. Parabéns à organização! Grande evento! Agora, eu e o Kauli (Vaast) estamos numa luta interessante pelo título europeu, que só ficará decidido na última etapa. Vai ser fixe, pois somos grandes amigos e isto vai obrigar-nos a puxar um pelo outro e a dar-mos o melhor de nós em cada heat”, disse ainda Mignot, que com este resultado passou a liderar o ranking europeu.

No segundo lugar ficou o surpreendente e explosivo Erwan Blouin, de 17 anos, naquele que foi o seu melhor resultado de sempre num evento Pro Junior, apenas uma décima de ponto à frente de Leo-Paul Etienne, outro atleta que esteve sempre em evidência ao longo da prova e que terminou na terceira posição, deixando o quarto posto para Tiago Carrique.

Destaque ainda para o quinto lugar de Afonso Antunes, o melhor português em prova. O atleta de 13 anos foi mesmo um dos destaques dos quartos de final, acertando manobras de grande nível e vencendo a sua bateria de forma espetacular, depois de ter vencido ontem a expression session com o mesmo tipo de aéreos.

Afonso acabou por ser eliminado nas meias finais, por surfistas mais velhos e experientes, a par do alemão Lenni Jensen, mas à frente do basco Ruben Vitoria e de outro jovem surpreendente, da mesma geração – o muito engraçado inglês Stanley Norman. A primeira meia-final, entre Jensen, Vitoria, Etienne e Carrique foi talvez a bateria mais disputada de todo o evento, com todos os atletas a mostrarem excelentes manobras e pontuações acima dos 14 pontos em 20 possíveis – um show de surf! Quanto aos outros dois portugueses ainda em prova esta manhã, Joaquim Chaves e Gonçalo Vieira terminaram num honroso nono lugar ex-aequo, perto de avançarem para as meias-finais, um bom resultado para a sua faixa etária e experiência competitiva.

A encerrar o Espinho Surf Destination, durante a entrega de prémios, Gonçalo Pina, da organização, destacou “o apoio incondicional da Câmara Municipal de Espinho, sem a qual este evento não seria possível, bem como dos patrocinadores e apoiantes, do incansável staff e, acima de tudo, a presença das quase duas centenas de atletas, para os quais todo este esforço é direcionado, respondendo com um espectáculo inigualável e um nível de surf que não nos pára de surpreender todos os anos. Muito obrigado a todos. O Espinho Surf Destination regressa para o ano, sempre com o objectivo de fazer mais e melhor”, concluiu.



FOTOS & VÍDEOS
Marco Mignot e Teresa Bonvalot
Junior Pro Espinho_pódio feminino
Junior Pro Espinho_pódio masculino
Junior Pro Espinho_Marco Mignot
Junior Pro Espinho_Teresa Bonvalot
Junior Pro Espinho_Marco Mignot
Junior Pro Espinho_Mafalda Lopes
Junior Pro Espinho_Gonçalo Vieira
Junior Pro Espinho_Francisca Veselko
Junior Pro Espinho_Erwan Blouin
Junior Pro Espinho_Ellie Turner
Junior Pro Espinho_Afonso Antunes



 THE WEEKND feat. DAFT PUNK - I FEEL IT COMING