Bem-vindos a Portugal!

Bem-vindos a Portugal!

Jornada Mundial da Juventude 2023

MEGA HITS
12/11/2020
PUB

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é um encontro dos jovens de todo o mundo com o Papa. É, simultaneamente, uma peregrinação, uma festa da juventude, uma expressão da Igreja universal e um momento forte de evangelização do mundo juvenil. Apresenta-se como um convite a uma geração determinada em construir um mundo mais justo e solidário. Com uma identidade claramente católica, é aberta a todos, quer estejam mais próximos ou mais distantes da Igreja.

Acontece todos os anos a nível diocesano, por altura do Domingo de Ramos, e a cada dois, três ou quatro anos como um encontro internacional, numa cidade escolhida pelo Papa, sempre com a sua presença. Reúne milhares de jovens para celebrar a fé e a pertença à Igreja.

Em 2023, Portugal recebe a XXVIII Jornada Mundial da Juventude que acontecerá, pela primeira vez, em Lisboa.

Desde a primeira edição, que se realizou na cidade de Roma em 1986, a Jornada Mundial da Juventude tem-se evidenciado como um laboratório de fé, um lugar de nascimento de vocações ao matrimónio e à vida Consagrada e um instrumento de evangelização e transformação da Igreja.

Visa proporcionar a todos os participantes uma experiência de Igreja universal, fomentando o encontro pessoal com Jesus Cristo. É um novo impulso à fé, à esperança e à caridade de toda a comunidade do país de acolhimento. Tendo os jovens como protagonistas, a Jornada Mundial da Juventude procura também promover a paz, a união e a fraternidade entre os povos e as nações de todo o mundo.

"Maria levantou-se e partiu apressadamente" (Lc 1, 39) é a citação bíblica escolhida pelo Papa Francisco como tema para a JMJ 2023. A frase bíblica (uma citação do Evangelho de São Lucas) dá início ao relato da Visitação (a visita de Maria a sua prima Isabel), um episódio bíblico que se segue à Anunciação (o anúncio do anjo a Maria de que iria ser a mãe do Filho de Deus e que foi o tema da última JMJ, na Cidade do Panamá).

Entretanto, a entrega dos símbolos, a transição de Panamá para Portugal, vai acontecer no fim de semana de 22 de novembro, em Roma.

A cerimónia de passagem dos símbolos da JMJ do Panamá, que acolheu a edição de 2019, para Portugal estava prevista para o próximo dia 5 de abril (Domingo de Ramos). O adiamento, provocado pela epidemia do novo coronavírus, segue-se à decisão o Vaticano de remeter para nova data um encontro do Dicastério para os Leigos, Família e Vida (Santa Sé) com comitivas da Pastoral Juvenil de todo o mundo, numa medida de "precaução", por recomendação das autoridades sanitárias da Itália.

A Cruz e o Ícone de Nossa Senhora "Salus Populi Romani", símbolos da JMJ, foram entregues pelo Papa João Paulo II aos jovens em abril de 1984 e marcaram o início de uma peregrinação da juventude de todo o mundo. Vão permanecer em Lisboa durante a Semana Santa do próximo ano, iniciando depois uma peregrinação por dioceses de fora de Portugal, regressando em novembro para percorrer todas as dioceses portuguesas até junho de 2022.

Mais informações em www.lisboa2023.org.


Bem-vindos a Portugal!

“A próxima Jornada Mundial da Juventude vai decorrer em Portugal”.


Foram estas as palavras do cardeal Kevin Farrell (prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida da Santa Sé) que arrancaram uma salva de palmas das centenas de milhares de participantes na Missa conclusiva da JMJ 2019, na Cidade do Panamá.

O anúncio foi acompanhado, no campo São João Paulo II, por uma delegação do Patriarcado de Lisboa, presidida por D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa; pelo presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa; e pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

As Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude. Inicialmente agendadas para 2022, foram entretanto adiadas para agosto de 2023, por causa da crise provocada pela pandemia de Covid-19.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

Após o anúncio do Papa, foi apresentado um vídeo de boas-vindas, com intervenções do presidente da República Portuguesa, do primeiro-ministro, do presidente da Câmara Municipal de Lisboa e do cardeal-patriarca.

“Sejam bem-vindos a Portugal, jovens de todo o mundo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

Já António Costa destacou que “há séculos que Portugal constrói pontes de amizade entre povos e entre culturas”.
“Gostamos de receber quem nos visita, gostamos de acolher quem quer viver entre nós. Sejam-bem-vindos a Portugal”, acrescentou o líder do executivo.

Já Fernando Medina falou de uma “cidade alegre e vibrante”.
“Vamos receber-vos a todos com grande alegria. Bem-vindos a Lisboa”, declarou o autarca.

D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca e presidente da conferência Episcopal Portuguesa, deixou um convite:
“Estaremos juntos em Lisboa, com o Papa Francisco, celebrando a fé e enviando ao mundo uma mensagem de paz”.