Beyoncé pede justiça para George Floyd

MEGA HITS
02/06/2020
PUB

São muitos e cada vez mais, os nomes do mundo da música que estão a pedir justiça para George Floyd, vítima de violência policial nos Estados Unidos.

Beyoncé (na foto) e Lady Gaga juntaram as suas vozes em apoio a movimentos como o "Black Lives Matter" e pediram medidas extremas contra o racismo.

Através de um vídeo no Instagram, Beyoncé fez o apelo: "Precisamos de justiça para George Floyd. Todos nós testemunhámos a sua morte em plena luz do dia. Estamos desolados e com nojo. Não podemos normalizar essa dor."

"Chega de assassinatos sem sentido de seres humanos. Chega de ver as pessoas de cor serem menos que humanas. Não podemos mais desviar o olhar. George é toda a nossa família e humanidade", acrescentou a cantora que pediu ainda que assinassem uma petição e que continuassem a rezar por "paz, compaixão e cura pelo nosso país".



Já Lady Gaga publicou uma longa mensagem nas suas redes sociais a dizer que não queria contribuir com a geração de mais violência, mas sim encontrar uma solução, para eliminar de vez o que chama de "racismo sistémico".

"Agora é um momento crítico para a comunidade negra ser apoiada por todas as outras comunidades, para que possamos interromper algo que é intrinsecamente errado". Gaga acusou ainda o presidente dos EUA, Donald Trump, de ser "tolo e racista".



Rihanna também confessou no Instagram que está a sentir-se "desolada", "furiosa" e "entristecida" com a morte de Floyd.

"Ver a minha gente ser assassinada e linchada, dia após dia, levou-me a sentir um peso enorme no coração":



Billie Eilish insurgiu-se especificamente contra quem clama que "All Lives Matter" ("todas as vidas são importantes"), por oposição a "Black Lives Matter" ("as vidas dos negros são importantes"):

"Se ouvir mais um branco dizer que todas as vidas são importantes, vou perder a cabeça. Calem o raio da boca. Isto não é sobre vocês. Parem de fazer com que tudo gire à vossa volta".

"Se todas as vidas são importantes, porque é que os negros são assassinados só por serem negros? Porque é que os imigrantes são perseguidos? Porque é que aos brancos são dadas oportunidades que as pessoas de outras raças não têm?", questionou Eilish.



Lorde, Cardi B, Harry Styles, Katy Perry, Pink, Mariah Carey, Dr. Dre e muitos, muitos outros - bem como editoras e empresas do mundo da música - estão unidos e em protesto contra o racismo e a morte de George Floyd.