Kanye West "precisa de ajuda"

MEGA HITS
22/07/2020
PUB

Um dia depois do estranho comício na Carolina do Sul, no arranque da campanha como candidato independente às presidência dos Estados Unidos, Kanye West foi ao Twitter fazer uma série de publicações enfurecidas e enloquecidas - entre elas, uma acusação de que Kim Kardashian, a sua mulher, estaria a tentar prendê-lo.

Entre muitos outros tweets bizarros (todos eles entretanto, eliminados), o rapper escreveu também que anda a tentar divorciar-se de Kardashian desde que ela se encontrou com o rapper Meek Mill; questionou os seguidores sobre a sua candidatura ("Querem que me candidate ou não?"); mandou recados à sogra Kris Jenner ("Estás pronta para falar ou continuas a evitar as minhas chamadas"); partilhou uma foto com os filhos a dizer que "as crianças West nunca vão aparecer na Playboy"; provocou Anna Wintour, diretora da Vogue norte-americana ("(...) olhou para mim como se fosse louco. Depois, ligou-me a dar-me graxa") e terminou com um simples "agora, estou focado na música".

As declarações de West têm circulado na internet, causando indignação e choque mas principalmente preocupação com a sua saúde mental.

Muitas pessoas, incluindo a cantora Halsey, garantem que Kanye - que terá deixado de tomar a medicação para o transtorno bipolar - está a ter um "episódio maníaco" e que toda a sua campanha presidencial não passa de um óbvio colapso nervoso em público.

A Page Six revela também que Kardashian - que tem mantido o silêncio no Instagram nos últimos dias - mais do que furiosa, está "desesperada" e não sabe como ajudar o marido, que resiste a qualquer tipo de ajuda médica.

Outros nomes como Demi Lovato ou Jamie Lynn Spears (irmã de Britney Spears) comentaram entretanto a situação e pediram "mais respeito e empatia" por quem luta contra uma doença mental.